sexta-feira, 18 de maio de 2018

Em competição científica, alunos de Santarém lançam foguetes de garrafa PET



Por G1 santarém, PA




O lançamento do foguete de garrafa PET ocorreu na tarde desta sexta feira (18), na escola Santa Luzia. (Foto: Bruna Jaqueline Nobre/ G1)



Alunos do 4º e 5º ano da Escola Municipal Santa Luzia, bairro Amparo, em Santarém, no oeste do Pará, participaram na tarde desta sexta-feira (18) da competição nacional de lançamento de foguetes de garrafa PET. O evento faz parte da 21ª Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA) realizada hoje em todos o país.


Cerca de 13 mil escolas de ensino fundamental e médio participaram da competição, lançando simultaneamente os foguetes.


É a quarta vez que a escola municipal Santa Luzia, localizada no bairro Amparo, participa da competição. Em 2017 venceu o campeonato por ter alcançado a melhor distância do campeonato. Segundo o professor Elvis Costa, o evento tem como objetivo despertar desde cedo o interesse dos alunos pela Astronomia e Física.


“É importante porque ajuda a criança a ter maior contato com a astronomia. Quando eles se envolvem no projeto, eles assumem um compromisso de não faltar nas aulas, de fazer o dever de casa. Eles se dedicam, e é um momento que a escola aproveita para mostrar na prática o que eles aprendem na teoria”, disse.


Água e ar são os principais combustíveis dos foguetes de garrafa PET (Foto: Bruna Jaqueline Nobre/ G1)


De acordo com o professor, os foguetes foram construídos pelos alunos, que usaram garrafas PETs, sobras de pastas de plástico e fita isolante. "Para lançar, só precisam da ajuda do ar e da pressão da água", explicou.



Devidamente lançados, agora os resultados serão enviados para a organização da olímpiada que selecionará os alunos que lançaram seus foguetes a mais de 100 metros de distâncias. Esses serão convidados para participar da Jornada de Foguetes. O evento deve ocorrer na cidade de Barra do Piraí, Rio de Janeiro. A data ainda não está definida, mas segundo a organização, deve ser entre outubro e novembro deste ano.


Para o professor Elvis, esse é um momento especial na vida de seus alunos. “O que eles viram aqui, tenho certeza, que vai ficar registrado na memória deles e eles vão lembrar para o resto da vida”, finalizou.