quinta-feira, 19 de julho de 2018

Trio matou Vitória ciente de que ela não era o alvo, diz Promotoria

© Arquivo pessoal Trio matou Vitória ciente de que ela não era o alvo, diz Promotoria



O trio preso pelo sequestro e assassinato da estudante Vitória Gabrielly Guimarães Vaz, 12 anos, tinha consciência que havia raptado "a pessoa errada", segundo denúncia do MP (Ministério Público), aceita na última terça (17) pela Justiça.

O corpo da jovem, desaparecida em 8 de junho, foi encontrado oito dias depois na zona rural de Araçariguama (53 km de SP). A última vez que Vitória foi vista com vida é em imagens de câmeras de segurança em uma rua perto do ginásio.

Segundo a denúncia do MP, os três suspeitos presos "são incapazes" de conviver em sociedade e contam "com traços de personalidade animalesca" pelo fato de sequestrar e matar Vitória Gabrielly, "mesmo sabendo que [ela] não possuía nenhum vínculo com a situação que pretendiam 'resolver'".


Laudo da perícia feita pelo IML (Instituto Médico Legal) determinou que a jovem foi morta por asfixia provocada por esganadura, de forma violenta.

A situação mencionada seria uma dívida de drogas que os serventes de pedreiro Julio Cesar Lima Ergesse, 24, Bruno Marcel Oliveira, 33, e a faxineira Mayara Borges de Abrantes, 24, pretendiam cobrar em Araçariguama, segundo registrado no relatório final da Polícia Civil, concluído no último dia 6.

O "alvo correto" do trio seria outra jovem, irmã de um homem que estaria devendo R$ 7.000 a traficantes.A reportagem não conseguiu localizar nesta quarta a defesa dos suspeitos pelo crime.CRONOLOGIA DO

CASO VITÓRIA GABRIELLY

8 de junho - Vitória Gabrielly sai para andar de patins próximo de sua casa, em Araçariguama, e não retorna; familiares começam as buscas pela garota

9 de junho - O caso ganha repercussão e buscas aumentam com apoio das redes sociais

10 de junho - Imagens de câmera divulgadas flagraram a menina andando de patins, momentos antes de desaparecer

15 de junho - Polícia prende temporariamente um suspeito; ele dá ao menos oito versões diferentes sobre o caso

16 de junho - Corpo da jovem é localizado numa área de mata a 7km do local onde ela sumiu

17 de junho - Enterro de Vitória causa comoção na cidade e reúne mais de 2 mil pessoas

24 de junho - Polícia divulga recompensa de até R$ 50 mil para informações sobre o caso

26 de junho - Laudo do IML revela que a adolescente foi morta por asfixia, e que lutou contra agressor

28 de junho - Suspeito preso é indiciado por homicídio doloso, quando há intenção de matar

29 de junho - Justiça autoriza prisão temporária de casal suspeito de participação no crime



Com informações da Folhapress.

Elemento é detido por populares durante furto de peça de moto em Itaituba

Polícia efetuou a prisão do acusado que antes ainda teria sido agredido por populares; a peça de nome CDI vem sendo alvo dos bandidos.


Acusado foi detido e agredido por populares.

Um homem foi detido por populares, na manhã desta quarta-feira (18), após ser flagrado furtando uma peça chamada de CDI de uma motocicleta Honda Bros 160.

O fato aconteceu na avenida Marechal Rondon próximo ao prédio do Hospital Regional. Segundo testemunhas, o acusado ainda foi agredido pelos populares antes da chegada da polícia.

Ainda segundo testemunhas, o homem já havia Furtado duas peças no local, as mesmas foram encontradas em seu bolso.
Segundo informações da Polícia Civil, o acusado foi preso e apresentado na delegacia para as providências cabíveis, seu nome não foi informado.

Fonte: Portal Giro

quarta-feira, 18 de julho de 2018

Detentos gravam enforcamento de vítima dentro de presídio do Pará



Por G1 PA, Belém



Imagem retirada de vídeo que circulou nas redes sociais mostrando detendo sendo obrigado a se matar em presídio no Pará. (Foto: Reprodução)



Um inquérito policial foi aberto nesta quarta-feira (18) para investigar amorte de um detento no Centro de Detenção Provisória de Icoaraci(CDPI), distrito de Belém. Vídeos feitos por presos circularam nas redes sociais mostrando a vítima sendo obrigada a se enforcar. Devido ao teor de violência explícita, a reportagem optou por não divulgar o vídeo citado.


O detento foi amarrado próximo da grade onde tentou se salvar, gritando por socorro. Os demais presidiários começaram a puxá-lo e um deles chega a subir nos ombros da vítima até a morte. Mesmo sem vida, o corpo ainda recebe chutes e socos. Alguns presos aparecerem gravando a cena.


Segundo a Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe), dois presos foram identificados nas imagens e devem ser autuados em flagrante pelo crime. ​O vídeo, disse a Susipe, já foi encaminhado para a Polícia Civil, responsável pela investigação.


A identidade da vítima não foi divugada. Ele estava preso desde outubro de 2016 pelos crimes de roubo e assalto a mão armada.


Em nota, a Susipe disse ainda que tem intensificado revistas nas unidades prisionais para impedir a entrada de objetos proibidos nos centros de detenção, como aparelhos de telefonia móvel. Em 2017, 2.283 celulares foram apreendidos dentro dos presídios do Estado.
Centro de Detenção Provisória de Icoaraci, em Belém. (Foto: Reprodução / TV Liberal)

Banhistas podem ser multados por jogar lixo em praias de Santarém



Por G1 Santarém, PA



Alter do Chão é uma das praias mais procuradas em Santarém, oeste do Pará (Foto: Luana Leao/Arquivo/G1)



Com a temporada de veraneio, aumenta o número de banhistas e também de lixo descartado nas praias de Santarém, no oeste do Pará. A prática é considerada crime e pode resultar em prisão e multa, de acordo com a lei ambiental (nº 9.605/1998). Os valores variam em função do crime praticado.


Em Alter do Chão, considerada uma das praias mais bonitas do Brasil, é comum os banhistas se depararem com garrafas, restos de alimentos e até fraldas descartáveis jogadas sobre a areia branquinha, e muitas vezes, até nas águas do Rio Tapajós. (Veja abaixo vídeo de lixos deixados por banhistas nas árvores da praia de Alter do Chão).




Banhistas descartam lixos em praia de Alter do Chão


Para alguns banhistas as sacolas de lixo até já viraram parte da bagagem, mas para a maioria, a prática ainda está longe de ser integrada à rotina. O turista consciente sempre está com sacola ao lado para manter a praia limpa. O problema é que nem todo mundo faz a sua parte e acaba poluindo a natureza.


A Prefeitura de Santarém é responsável pela coleta do lixo, porém, é dever do cidadão depositar o material dentro das lixeiras.


A Lei Municipal 19.941 de 2015, institui a Política Municipal de Resíduos Sólidos e rege as diretrizes relativa a gestão integrada e ao gerenciamento dos resíduos sólidos (material, substância, objeto ou bem descartado resultante de atividades humanas em sociedade) em Santarém.



De acordo com a norma, o município deve atuar para minimizar ou acabar com os danos ambientais logo que tome conhecimento de evento lesivo ao meio ambiente. Mas nem sempre os casos são flagrados pelos órgãos de fiscalização, por isso, para que a prática seja combatida, o cidadão também pode comunicar o crime ao Ministério Público e a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) para as providências cabíveis.


Em Alter do Chão há um acordo entre gestão municipal e associações para que o lixo das praias seja recolhido pelos donos de barracas e deixado em pontos de coleta, por onde a equipe de limpeza passa todos os dias.


Já a rota da equipe de coleta da Prefeitura no percurso da interpraias, que abrange Pajuçara, Irurama, São José e Ponta de Pedras é realizada nas quartas e sábados.


“O local está cheio de lixo e eu procuro limpar, mas os amigos do lado não ajudam. Se todos pegassem seu lixo, juntasse e deixasse no local para o carro levar, ai dava bem né?”, disse o vendedor Domingos Oliveira.

Câmeras flagram assaltantes que atiraram em vigilante de banco

Câmeras flagram assaltantes que atiraram em vigilante de banco (Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)
As imagens de uma câmera de segurança interna do banco Itaú registraram, na manhã desta quarta-feira (18), a tentativa de assalto ocorrida na agência localizada na Avenida Almirante Barroso e Mauriti, no bairro do Marco em Belém. Na ação dos suspeitos, um vigilante foi baleado na cabeça.
Nas fotos, é possível ver pelo menos três assaltantes, que saíram em fuga após o crime. 
O agente passa por cirurgia em um hospital particular localizado ao lado da agência, na avenida Mauriti. O estado de saúde do mesmo é grave. 

(DOL)